Quando a entrega vai além

Quando a entrega vai além

A última década nos trouxe uma grande transformação no segmento de prestação de serviços em todo o mundo. Com a evolução da tecnologia da comunicação, mais especificamente em informática e telefonia e a concentração dos serviços nos smartphones, ter o que deseja de maneira rápida e prática em suas mãos, mudou o comportamento do mercado consumidor como um todo.

Os serviços On Demand viraram moda e muito rapidamente as empresas dos mais diferentes ramos foram se adequando e investindo nesta modalidade de venda. O que no início era algo caro e de operação mais complexa, limitando empresas mais estruturadas à aplicarem em seus portfólios, hoje, mais do que nunca e também pelas condições em que esta pandemia nos colocou, oferecer este serviço é praticamente obrigatório em quem pretende sobreviver aos efeitos destas forçadas mudanças.

Mas a pergunta que fica é: será que todos são capazes de entregar?

E quando faço esta pergunta, me refiro não só a fazer o produto atingir o destino final, mas, como ele chega a seu destinatário. Manter a qualidade da entrega é fundamental nesse processo. E para isso, mais esforços são demandados. O processo de entrega alonga a necessidade de durabilidade e consistência do produto, seja ele qual for. Produtos com pouca consistência qualitativa não chegarão ao consumidor com a qualidade que ele deseja, pela qual pagou, ou pela qual está esperando. E é aí que a ferramenta que serviria como solução inteligente pode virar um tiro no pé.

No mercado fitness, no âmbito das academias, é muito mais difícil por em prática tal conceito, embora muitas foram obrigadas a levar seu produto ao consumidor, através de aulas online, por live e vídeos no Zoom, Youtube, e demais plataformas. A Les Cinq, por exemplo, conseguiu num espaço de tempo muito curto, criar uma metodologia de aulas online e organizar uma grade permanente, criar uma embalagem supervendável e gerar nos seus clientes o hábito da aula online, com a mesma qualidade que se aplica in loco. Tanto é verdade que hoje, mesmo retomando suas atividades, a Les Cinq manterá as aulas online como um produto permanente oferecido a todos os alunos, mesmo os que voltaram a frequentar a academia.

O mercado de bem-estar, saúde e educação física, em breve pedirá novas soluções on demand através de seu público, de seu cliente. Especialmente com o crescimento da atividade de personal trainer e mesmo da evolução no mercado de construção civil, que tem, cada vez mais, criado espaços e estruturas em seus próprios empreendmentos. Esta tendência se acelerou claramente com a pandemia e o conceito de “ficar em casa” por prevenção. Escritórios e empresas estão fechando. Aplicativos pioneiros, inclusive, como o Airbnb, quase fecharam as portas. O espaço de CoWorking mais famoso do Mundo, WeWork, também freou investimentos e avalia seu futuro.

Empresários do segmento fitness que não pensaram em como fazer chegar seu produto ao consumidor com qualidade, fecharam as portas e sabe-se lá quando reabrirão. Quem o fez com pressa, na intenção de “sair na frente”, acabou saindo da frente dos concorrentes mais planejados e inteligentes, que entenderam o que e como devem entregar seu produto com a qualidade esperada que a nova realidade passou a requerer.

E você, empresário, como está entregando? Só o que te demandam?

Pense bem, entregue além.

Luiza Castanho, criadora da Maior Comunidade de Academias High Ticket

Leave a Comment

EnglishPortugueseSpanish