Vontade de aprender é tudo na vida (e na empresa)

Responda rápido, empreendedor: o que é melhor para o seu negócio? Alguém que tenha conhecimento técnico ou que esteja disposto a aprender e demonstra condições de fazer isso em tempo hábil? No mundo corporativo ideal, melhor seria contratar alguém que, além de ter conhecimento, também apresenta gana de desenvolver mais o que já sabe. Como a vida pode não ser tão simples, principalmente em caso de urgência para se fazer uma contratação – o que não deveria ocorrer, já que fere os princípios do planejamento estratégico, do processo de seleção, que deve ser feito o tempo todo –, qual seria a escolha? Fácil: as empresas atentas ao fato estão contratando mais por competência comportamental, que pode ser resumida na tal da boa vontade em fazer ou em evoluir, do que técnica, que é mais fácil de ser moldada. Comportamento é complicado de se mudar rapidamente porque envolve caráter, criação, vivência e desenvolvimento pessoal. Portanto, melhor contratar alguém que possa crescer rapidamente na empresa, mesmo sem ter conhecimento técnico suficiente. Aqui, entramos em um outro ponto importante: os dispostos a aprender nunca se acomodarão. E o mundo evolui em grande velocidade para que as pessoas fiquem mais de dois anos sem aprender algo novo, que agregue valor à empresa. No mais, os dispostos também costumam ser agentes facilitadores, conseguem trabalhar em grupo, deixando as vaidades de lado, entre outros predicados. Acredite: gente acomodada ou que entende saber de tudo são duas armas poderosas para matar o seu negócio (ou complicar a sua vida de empreendedor).
Luiza Castanho, criadora da Maior Comunidade de Academias High Ticket
EnglishPortugueseSpanish